Logotipo Abrap

Associação Brasileira de Prefeituras

Notícias na Abrap

Termina hoje prazo de adesão de municípios ao programa Criança Feliz

Termina hoje prazo de adesão de municípios ao programa Criança Feliz

Foto: Agência Brasil

O período para inscrição de municípios no Programa Criança Feliz, do governo federal, termina hoje (10). Até dezembro de 2016, 620 municípios haviam feito adesão ao programa. A expectativa é que mais de 3 mil cidades implementem as ações.

Os municípios precisam preencher um termo de adesão que deve passar pela aprovação do Conselho Municipal de Assistência Social para participar do programa. É também responsabilidade da prefeitura elaborar um diagnóstico regional e um plano de ação para o município, que deverá explicar como serão realizadas as visitas domiciliares.

E em uma reunião promovida nesta última nesta quinta-feira (9) no Palácio da Alvorada, primeiras-damas de municípios e estados, prefeitas e vice-governadoras foram recebidas pela embaixadora do Programa Criança Feliz, a primeira-dama Marcela Temer, a mobilização foi em prol da implantação do programa em todo o país. A reunião ainda contou com a presença de representantes de entidades parceiras, do governo federal e das Nações Unidas.

Marcela Temer ressaltou a importância dos investimentos na atenção à primeira infância para garantir um futuro melhor para as crianças e convocou todos para atuarem mobilizando e explicando à sociedade a importância dos cuidados adequados com os pequenos desde o início da vida. 

“O Criança Feliz não é uma política pública que vai gerar um retorno em curto prazo. É uma semente que está sendo plantada agora para que bons frutos sejam colhidos daqui a alguns anos. Quando investimos na primeira infância, estamos, na verdade, assegurando que as próximas gerações tenham um futuro melhor de justiça social, que tanto queremos, que tanto buscamos”, afirmou. 

Durante palestra, o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, que coordena o programa, explicou as razões científicas que demonstram que investir na primeira infância é uma das melhores formas de combater a pobreza e construir uma geração de pessoas menos violentas e mais bem preparadas para a vida. 

“A ciência mostrou que é nos primeiros meses e anos de vida que as competências humanas se estabelecem, que ficamos com todos os alicerces de todas as habilidades desenvolvidos. Uma criança bem estimulada, bem cuidada vai ter um desenvolvimento humano melhor. Uma criança que tiver dificuldades nesse início da vida vai ter seu desenvolvimento prejudicado e com mais dificuldade para recuperar. Se trabalhamos bem este início da vida, mudamos a história da sociedade”, destacou Osmar Terra. 

O Criança Feliz vai promover o acompanhamento e a estimulação na primeira infância. Visitadores capacitados irão às casas das famílias para mostrar aos pais a melhor forma de estimular os filhos e garantir que eles se desenvolvam melhor. Para os beneficiários do Bolsa Família, o acompanhamento será desde a gestação até os três anos de idade. Nas famílias que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o acompanhamento vai até os seis anos. A meta do programa é acompanhar 4 milhões de crianças até 2018.

Fonte: Da Redação Érica Trindade com MDS