Logotipo Abrap

Associação Brasileira de Prefeituras

Notícias na Abrap

Ibirarema Lixo Mínimo – Adote essa Ideia!

Ibirarema Lixo Mínimo – Adote essa Ideia!

Foto: Prefeitura de Ibirarema

O Município de Ibirarema, no interior do Estado de São Paulo, desenvolveu o programa Ibirarema Lixo Mínimo – Adote essa Ideia!, criado para a destinação correta de resíduos sólidos. Respeitando a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), definida pela Lei nº 12.305/2010, o programa criou um Código Municipal de Meio Ambiente, com planos de gerenciamento para coleta seletiva e destinação correta de itens como eletrônicos, óleo de cozinha e resíduos de construção civil, além de adotar uma política de compras e licitações sustentáveis.

Com as estratégias colocadas em prática, a cidade, com cerca de 7,2 mil habitantes, já conquistou números relevantes: coleta de 500 litros de óleo de cozinha usados por ano; 200 toneladas de resíduos da construção civil por mês; dez toneladas mensais de coleta seletiva; 20 toneladas anuais de eletrônicos; 20 toneladas de pneus; e duas toneladas anuais de resíduos do serviço de saúde.

O vice-prefeito de Ibirarema, José Benedito Camacho, explica que o programa estabeleceu pontos de entrega voluntária para pneus, óleo de cozinha, lâmpadas e lixo eletrônico. “Esses itens são levados para o processamento adequado e a reciclagem na cidade de Assis”, diz Camacho, que menciona ainda que as ações entre os 24 Municípios parceiros ocorrem também por meio do Consórcio Intermunicipal do Vale de Paranapanema.

Para materiais como plástico, vidro, garrafa PET e alumínio, foi implementada a coleta seletiva, que acontece semanalmente em Ibirarema. “Nesse caso, os resíduos são entregues a catadores autônomos, que comercializam os objetos e aumentam sua renda”, ressalta o vice-prefeito.

Já com os rejeitos da construção civil, a prefeitura usa trituradoras para transformá-los em cascalho. O material é utilizado para cobrir estradas que não tenham pavimentação asfáltica, a fim de melhorar o tráfego.

O Lixo Mínimo foi criado a partir do Código Municipal de Meio Ambiente, em 2009, quando foi traçado o plano de gerenciamento de resíduos, seguindo as diretrizes do Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

 

Os principais resultados

• Coleta Seletiva: realizada pela Municipalidade semanalmente às quintas-feiras, porta-a-porta, e todo material coletado é encaminhado aos catadores individuais do Município, os quais revendem diretamente para a indústria;

• Lixo Eletrônico: local de coleta no Paço Municipal e todo material é encaminhado ao Projeto Eco.ValeVerde do Consórcio Intermuncipal do Vale do Paranapanema – CIVAP, onde é destinado para empresas com parcerias já firmadas que dão destinação adequada, diminuindo o descarte inadequado ao meio ambiente;

• Óleo de Cozinha Usado: local de coleta no Projeto “Congelados & Cia” do Fundo Social de Solidariedade, onde são coletados 04 litros de óleo de cozinha usado e fornecido em troca 01 lata de 900ml de óleo para primeira utilização ao consumidor, gratuitamente, diminuindo o destino do óleo na rede de tratamento de efluentes. Todo material coletado é encaminhado à Empresa Olam Recicle de Assis/SP onde ocorre o seu beneficiamento para fabricação de biodiesel enzimático;

• Pneumáticos Inservíveis: a Municipalidade coleta e encaminha todo material ao Projeto Eco.ValeVerde do Consórcio Intermuncipal do Vale do Paranapanema – CIVAP, onde é destinado para empresas com parcerias já firmadas que dão destinação adequada;

• Resíduos de Serviço de Saúde: todo material gerado no Município é coletado pela Empresa Cheiro Verde de Assis/SP a qual dá destinação adequada;

• Resíduos da Construção Civil: todo resíduo gerado é previamente separado na fonte da geração através de caçambas, destinado em área anexa ao Aterro Sanitário Municipal e triturado por uma unidade móvel do Programa de Beneficiamento de Resíduos da Construção Civil do Consórcio Intermuncipal do Vale do Paranapanema – CIVAP, onde todo material triturado é reutilizado no cascalhamento de estradas vicinais no Município de Ibirarema;

• Embalagens vazias de agrotóxicos, coletado anualmente durante a Semana Municipal de Meio Ambiente e encaminhado à Unidade da ARPEV em Paraguaçu Paulista;

• Substituição de sacola plástica convencional por sacolas reutilizáveis, de papel ou biodegradáveis em todos os estabelecimentos comerciais, através de Lei Municipal;

• Substituição completa do uso de copo descartável por copos individuais em toda Administração Pública Municipal com economia de recursos públicos e diminuição de resíduo gerado;

• Obrigatoriedade de papel reciclado em toda Administração Pública Municipal;

• Estabelecimento da Política de Compras e Licitações Sustentáveis, no qual a Administração Pública ao exercer seu poder de compra e de contratação desempenha papel de destaque na orientação dos agentes econômicos, e na adoção dos padrões do sistema produtivo e do consumo de produtos e serviços ambientalmente sustentáveis, incluindo o estímulo à inovação tecnológica.

 

A iniciativa

Antes da implementação do programa Ibirarema Lixo Mínimo – Adote essa Ideia!, o Município de Ibirarema descartava todo seu resíduo gerado (domiciliar, comercial, industrial, eletrônico, pneumáticos, óleo de cozinha usado, resíduos de serviços de saúde e resíduos de construção civil) de forma inadequada no Aterro Sanitário, sem nenhum controle técnico, exposto a céu aberto e com presença de catadores, urubus e fortes odores, gerando poluição do ar, solo e lençol freático, além da diminuição da vida útil de operacionalização do Aterro Municipal.

O objetivo era regularizar o funcionamento do Aterro Sanitário Municipal pelas normas estabelecidas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, com implementação de uma política de médio a longo prazo visando a redução, a geração e a destinação adequada de todo resíduo sólido gerado pela Administração Pública Municipal e da comunidade como um todo.

Para ler a reportagem completa clique aqui.

Fonte: Prefeitura Municipal de Ibirarema